Neste Animatographo volume 6, brincamos aos Polícias e Ladrões em mês de Carnaval.
Ao longo de três sessões orbitamos em torno da abstracção promovida pela brincadeira no universo infantil. Do Carlitos e os seus companheiros que brincam nas ruas ribeirinhas do Porto, ao Chaplin que diverte e educa o seu garoto num mundo rugoso de inicio de século XX nos Estados Unidos. Dedicamos a última sessão ao realizador José Miguel Ribeiro, com os seus multi-premiados “A Suspeita” e “O Passeio de Domingo”. No primeiro, temos um compartimento de comboio, quatro pessoas, um revisor, um canivete de Barcelos e um potencial assassino, sem sabermos se chegarão todos ao fim da viagem. No segundo, temos um casal que discute e os filhos que decidem ir brincar para um jardim de couves gigantes.

Animatographo é uma programação cinematográfica da Confederação – colectivo de investigação teatral dedicada à Infância e Juventude. O nome dado a estas Sessões vem do latim animus (animado) e do grego graphein (descrever). Foi este o nome dado às primeiras salas de cinema portuguesas e simultaneamente o termo pelo qual ficou conhecido em Portugal o Cinematographo, uma máquina de filmar, revelar e projetar, patenteada pelos irmãos Lumière (França) em 1895 e trazida para Portugal em 1896 pelo pioneiro do cinema português Aurélio da Paz dos Reis.