Ciclo de Cinema:
África_já ali
Mostrar Mais

Ver também:
 

A gosto de Verão

1/5

Antes de toda uma provável consideração sobre o ciclo de cinema que nos prende a este escrito, gostaria de desejar-lhe uma bela época veraneante. Isto do sol deixa-me com um sorriso imenso. Que bela a imagem da marginal Lusa. Que bela a imagem do interior Luso. Olhando tudo, quais flores plantadas à fronte do mar.

   -Agosto, Agosto, tento ser poeta em teu louvor, mas só me sai em prosa. Uma meia dúzia de carneiradas que em nada esclarece o nosso caro leitor.

Avancemos, avancemos de imediato antes que o meu caro leitor e amigo pense que mais não digo e faço, que considerações Cariocas.

O roteiro (cinematograficamente falando) deste ciclo conta-se do seguinte jeito:

   → Viajamos de França Portugal
   ... damos uma salto a Góis...
   ... olhamos para a Arrábida...
   ... paramos não mais que duas horas pelo Alentejo...
   ... e terminamos o mês à flor do mar Algarvio.

e mais uns passinhos e estaremos em África (geograficamente falando), mas desta feita teremos de esperar pelo laboral Setembro e o regresso de uns tantos mecenas (cognitivamente falando)
Saravá*

Estreia

17 a 31 de Agosto 2010 , Auditório do Grupo Musical de Miragaia (Porto)

 

Programação
17 Agosto 2010 || 21h00

Sem Ela (Portugal, 2003), de Anna da Palma

Texto de Folha de Sala: Regina Guimarães

20 Agosto 2010 || 21h00
Aquele Querido Mês de Agosto (Portugal, 2008), de Miguel Gomes

Texto de Folha de Sala: Diogo Sousa

24 Agosto 2010 || 21h00

Agosto (Portugal, 1988), de Jorge Silva Melo

Texto de Folha de Sala: Jorge Silva Melo

27 Agosto 2010 || 21h00

Peixe-Lua (Portugal, 2000), de José Álvaro Morais

Texto de Folha de Sala: Saguenail

31 Agosto 2010 || 21h00

À Flor do Mar (Portugal, 1986), de João César Monteiro

Texto de Folha de Sala: Ana Miranda

Ficha Técnica

Programação · Confederação & José Maia

Cartaz · Manuel Santos Maiaa

Produção · Confederação 

Colaboração · Grupo Musical de Miragaia 

Ciclos de Cinema

© 2019  Confederação – colectivo de investigação teatral